Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2018

O Discreto

Imagem
"O Amor é um sentimento discreto. Ele chega devagarinho, sem fazer barulho e sem fazer alarde. Muitas vezes não temos a percepção da sua presença e não damos à atenção devida. Achamos que o amor é como uma virada de final de ano, com muitos fogos de artificio e com todo o preparativo que é devido do dia, com roupa nova e todo o anúncio de um novo tempo que virá. Não! Não! O amor não é assim! Ele poderá vim naquele dia mais comum e num simples sorriso de 'bom dia' no ônibus ou no elevador. Ou numa desculpinha bem sem graça para pegar o whatsapp da outra pessoa. Ou em curtas conversas de todo santo dia no whatsapp para demonstrar que pensa na outra pessoa sem ser declarado, e muitas vezes por sua descrição não consideramos esse tipo de atitude como amor e o rejeitamos, porque crescemos com a crença de que o amor é afoito e exagerado. O amor é tímido e chega muito sutil, e muitas vezes corremos o risco de nem vê-lo chegar porque estamos atentos aos no…

Estou Morrendo

Imagem
A frase desta foto eu a vi no Instagram da minha prima Marilia, e quando a li achei ela bem forte e verdadeira. Decidi tirar o print e repassar para os meus amigos do Whatsapp como faço todos os dias. E fiquei pensando que a vida realmente funciona dessa forma, cada dia a mais de vida que eu tenho é um dia a menos de vida. É muito doido essa matemática porque como posso estar ganhando e perdendo ao mesmo tempo? É tão estranho que nós seremos humanos somos tão apegados ao tempo. Se conhecemos uma pessoa uma das primeiras perguntas que fazemos é qual é a idade da pessoa, não nos preocupamos com o que a pessoa tem a nos oferecer de bom e isso independe da idade. Parece que a idade qualifica ou desqualifica uma pessoa, mas conforme vamos perdendo alguns tipos de preconceitos, vamos vendo que maturidade não tem nada a ver com idade e que ensinamentos podem vir de qualquer pessoa e de qualquer idade. Mas, ao mesmo tempo que somos tão apegados ao tempo cronológico agimos c…

Será que eu preciso de você?

Imagem
Assistindo pela milésima vez o filme 'Como Eu Era Antes de Você', chorei como sempre e como sempre fiquei refletindo sobre a história e o quanto ele mexe comigo pelo fato dele não ser uma história de amor comum, é uma história totalmente inesperada, foge totalmente do clichê mocinha e mocinho que ficam juntos no final. A história no filme aborda um assunto totalmente inesperado numa história romântica, que é a eutanásia e no livro é abordado outros assuntos que é a eutanásia e o abuso sexual. São assuntos tão delicados que muitas vezes não temos a coragem de falar e preferimos fingir que não existe. Mas, eu quero falar sobre o filme, porque como ele é apresentado como mais uma história de amor que o casal se conhece e se transforma aos poucos através do amor que vai crescendo e mostrando o melhor de ambos de forma tão sutil e tão singela, que nos encanta e nos dá a sensação de que todos nós precisamos de uma pessoa que virá e nos salvará de nós mesmos, mas enq…

Geração Maio or Meno

Conversando com um amigo pelo Whatsapp sobre as relações de hoje em dia e acabei falando que o problema das pessoas é que elas se contentam com qualquer coisa, é a geração 'maio or meno'. E parando para pensar é verdade. Hoje em dia, as relações são tão profundas quanto uma água num pires, que fica difícil para pessoas que gostam de relações intensas, porque sempre temos que andar na superfície. E isso é horrível! Parece que você sempre está cobrando, mas na verdade a única coisa que nós queremos é sermos inteiros. Mas, inteireza de alma é item raríssimo no mercado. As pessoas se desconectam da nossa vida com a mesma facilidade que desligam o celular, e isso não é modo de falar é a mais pura verdade. Se eu não gosto de algo que você me falou simplesmente te bloqueio no meu Whatsapp, se você publicou algo de que eu não gostei no Facebook com toda a rapidez do mundo te excluo. Não sabemos mais sermos confrontados e isso tem gerado pessoas mimadas e superficiais em suas relações.…

Somos Íntimos?

Nunca vivemos um tempo em que acreditamos que estamos cada vez mais íntimos das pessoas. Temos acesso à fotos, vídeos, sabemos o que a pessoa gosta de comer, ouvir, ler, tudo isso sem precisar perguntar nada para a pessoa em questão. Simplesmente, damos uma fuçada no Facebook ou Instagram e já acreditamos que temos a intimidade todinha da pessoa, e essa crença é ainda mais reforçada quando temos algum tipo de contato com a pessoa pelo Whatsapp. É um ledo engano, intimidade não tem nada a ver com corpo, tem a ver com alma. Eu posso ficar horas e horas teclando no Whatsapp, mandar áudio e mandar até nudes, mas se eu não despir a minha alma, desnudar os meus sentimentos, simplesmente somos pessoas próximas. Nós estamos confundindo intimidade com proximidade. Conseguimos com muita facilidade tirar a nossa roupa na frente de estranhos, mas temos uma dificuldade enorme em nos despir diante de amigos e familiares. Por que essa dificuldade? Porque no momento em que mostro quem eu sou para uma…